Joomla Template by Joomlaplates.com

InstagramFacebookTwitterYoutubeWikipedia

Logomarca do NCE

Notícias

Inscrições abertas - Curso Tecnologia Assistiva para Educandos com Deficiência Visual

Estão abertas as inscrições para o curso Tecnologia Assistiva para Educandos com Deficiência Visual, uma parceria do NCE com o MEC, destinado aos professores da salas de recursos multifuncionais das três esferas (municipal, estadual e federal).

 

O curso visa ampliar as possibilidades desses professores da área da Educação. Ele acontecerá na modalidade a distância e terá carga horária total de 180 horas. 
 
A previsão de início é agosto.
 
A ficha de inscrição está disponível através do QRCode da imagem ou clicando aqui.
 

Palestra “A Filosofia e a Tecnologia”

Será realizada, no dia 04/07, às 14h30, a Palestra “A Filosofia e a Tecnologia”.
A palestra acontecerá no Anfiteatro Maria Irene e terá como Palestrante o Professor Titular do NCE, João Ganzarolli, que é autor de livros e artigos na área de Filosofia e História da Cultura.

XXIII Encontro Brasileiro de Usuários de Dosvox 2022

Está confirmada a nova data de realização do XXIII Encontro Brasileiro de Usuários de Dosvox. Esta edição do Encontro Brasileiro destinado à inclusão de Pessoas com Deficiência Visual para trabalhar com dispositivos desktop e laptop, utilizando a tecnologia assistiva DOSVOX, acontecerá na cidade de Recife no período de 12 a 15 de outubro de 2022. Um dos destaques deste ano será a apresentação de uma ferramenta de educação matemática integrada envolvendo computação e braille.

O Encontro Nacional de Usuários de Dosvox é realizado há mais de duas décadas, tendo o último desses encontros ocorrido em 2019 na cidade de Curitiba - PR, envolvendo pessoas cegas e com baixa visão, familiares e profissionais que se reúnem para discutir os aspectos e as inovações desta ferramenta inclusiva, destinada a este segmento.

A cada ano, através de eleição democrática, é escolhida uma cidade para sediar o evento. A cidade de Recife foi indicada para sediar o XXIII Encontro e a escolha foi ratificada por meio de eleição efetuada na lista VOXTEC em novembro de 2019. Entretanto, em razão da pandemia de COVID'19 os encontros foram suspensos nos dois últimos anos.

Este ano o evento está sendo coordenado pela Associação Pernambucana de Cegos - APEC, e tem à frente seu Presidente José Diniz Júnior, pessoa cega e histórico militante do segmento da pessoa com deficiência.

São Parceiros do XXIII Encontro Nacional de Usuários do Dosvox: a Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, através do Instituto Tércio Pacitti de Aplicações e Pesquisas Computacionais - NCE, a Diretoria de Educação Especial do Ministério da Educação do Brasil (MEC), o Governo do Estado de Pernambuco, a Prefeitura da Cidade do Recife e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência - COMUD/Recife

Segundo o Coordenador do Projeto DOSVOX e Vice-Diretor do NCE, José Antonio dos Santos Borges, a iniciativa do Ministério da Educação de apoiar dois grandes eventos em datas próximas e na mesma cidade, a Reunião da Comissão Brasileira do Braille - CBB e o XXIII Encontro DOSVOX, ambos com enorme importância no tocante à melhoria das perspectivas educacionais e culturais das pessoas com deficiência visual no Brasil, facilitará a participação dos conselheiros da CBB no Encontro Dosvox, na perspectiva de aproximar a padronização do Braille no Brasil e incremento de sua produção mediada por computador, às possibilidades educacionais para ensino de pessoas com deficiência visual através do computador.

Ainda de acordo com o Coordenador do Projeto, o grande motivador para esta aproximação é a urgência de se buscar formas de alavancar o desempenho dos estudantes com deficiência visual nas disciplinas envolvendo ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM), como já vem ocorrendo, mesmo que de forma ainda incipiente, nos países do primeiro mundo. Sendo assim, é importante conhecer e participar dos últimos desenvolvimentos do sistema Dosvox, que teve recentemente incorporadas soluções muito efetivas para o ensino, a codificação e a leitura de matemática usando o computador por pessoas com deficiência visual. Essas soluções também permitem que a produção de braile matemático pelo computador se torne algo trivial, que pode ser produzida por professores com pouca especialização, sendo os resultados desta produção passíveis de impressão em papel na notação matemática convencional quanto na impressão em braile.

Para mais informações e inscrição no evento acesse o site http://intervox.nce.ufrj.br/encontro2022/

 

AUTORIDADES DE SÃO PEDRO D´ALDEIA VISITAM O NCE

 Em 12 de maio, autoridades da Prefeitura Municipal de São Pedro d´Aldeia visitaram o NCE para tratar de temas relacionados à Educação Inclusiva e possibilidades de projetos conjuntos.
Estiveram presentes Sheila de Moraes Atala, Secretária de Educação; Paula Lobo, Assessora de Gabinete da Secretaria de Educação; Fernanda Suzarte, Diretora do Centro Municipal de Reabilitação da Secretaria de Saúde e Flavio Gomes, biólogo da Secretaria de Meio Ambiente.
Novos encontros serão programados para se construir parceria de interesse comum tanto para o NCE quanto para o município.

Curso de Extensão em “Nanotecnologia e Neurociência Computacional"

Estão abertas as incrições para o Curso de Extensão em “Nanotecnologia e Neurociência Computacional” que acontecerá gratuitamente, em formato online, às terças-feiras das 15h00 às 17h30. O curso tem carga horária de 180 horas e é voltado par estudantes de Matemática, Engenharias e da Área da Saúde.

 

O projeto de Extensão NanotechNeuro tem o objetivo de entregar uma tecnologia útil para a sociedade, que consiste no processo de desenvolver o conceito de nanites de medicina. Nanites são nanorobôs capazes de se locomover dentro do sistema circulatório e realizar missões de intervenção médica, como a entrega inteligente de medicamento, reparação de tecidos orgânicos, cirurgia genética (CRISPR) e eliminação de má formações patológicas. O trabalho reside na integração de diversas tecnologias já existentes, no intuito de convergir todo o conhecimento disponível em um produto que possa realmente ser usado em seres humanos.

 

Nos seus primeiros anos, o projeto lida com o estabelecimento de protocolos, processos e protótipos que possam ser experimentados nas próximas etapas em seres vivos. Os dois grandes atores do problema são a malha do sistema circulatório e o veículo nanorobótico que irá interagir com este ambiente. A malha circulatória é extraída de dados reais de exames de ressonância magnética e o veículo é concebido a partir de diversos componentes que devem ser compatibilizados, integrados em um chip microeletrônico e encapsulados em nanopartículas.

 

O ambiente do sistema circulatório é um grande desafio, pois os dados representam apenas uma imagem codificada na ressonância que deve ser convertida em um modelo matemático, representando este sistema com fidelidade. A representação matemática deve ser um grafo onde as arestas representam vasos sanguíneos.

 

Apesar de dados geométricos serem passíveis de recolher do exame de ressonância, as informações fisiológicas não estarão disponíveis. Informações ambientais como pressão, velocidade do fluxo e dispersão de marcadores biológicos deverão ser acrescentados a partir de modelos estatísticos e heurísticas geométricas no espaço 3D.

 

A logística é também um problema relevante, pois deverá organizar comboios de nanites que deverão ser alocados em intervalos precisos de tempo e espaço. A confiabilidade da operação deverá ser garantida por dispositivos que irão inundar o espaço cerebral com ondas sonoras e eletromagnéticas. As fontes deverão ser posicionadas de modo a proporcionar a determinação de lugares geométricos que confirmem o posicionamento corrente do nanite. O processo de triangulação deverá levar em conta as perdas causadas pela opacidade do material cerebral e da atenuação física devido a distancia com a fonte.

 

Todo o processo de posicionamento e dimensionamento das levas de nanites deverá ser otimizado por aprendizado de máquina, para garantir a acurácia, a eficácia e a eficiência de toda a operação. Uma heurística deverá ser desenvolvida para garantir que as intervenções só ocorrerão nos lugares determinados, no tempo e ordem certo, cobrindo toda a área definida e que demande somente a quantidade de nanites efetivamente necessários para a intervenção. Todas estas qualificações deverão ser garantidas também para o processo de extração dos nanites, que não poderão permanecer no organismo, causando riscos colaterais à saúde do paciente.

 

Para inscrições entrar em contato com a Professora através do email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.